King Diamond fala sobre figurino, maquiagem, pacto com o demônio e confirma show completo em SP

King-Diamond-no-Brasil-2017-FuteRock

Por Charley Gima/FuteRock

O FuteRock fez uma entrevista exclusiva com o mestre King Diamond, vocalista ícone do Heavy Metal, famoso por seu falsete nas músicas de sua banda e do Mercyful Fate. King Diamond foi extremamente simpático e falou sobre o show que fará em São Paulo, no dia 25 de junho, no Liberation Festival, no Espaço das Américas, sobre a sua saúde após a cirurgia que foi submetido, sobre tocar no calor todo maquiado e com roupas pesadas e muito mais!

Sem mais delongas, confira o que de melhor rolou neste bate papo do FuteRock com King Diamond!

FuteRock – Pra começar esta entrevista gostaria de saber o que você faz para manter a voz tão em forma, cantando alto mesmo após tantos anos na estrada.
King Diamond – Em 2010 eu tive um grave problema de saúde e foi então que decidi parar de fumar, eu e minha esposa paramos de fumar. Eu nem fazia ideia que o cigarro poderia atrapalhar na minha voz, já que eu sempre fumei. Mas parar de fumar fez uma enorme diferença! Estou mais saudável agora, comendo melhor e caminhando uma média 2 quilômetros 5 dias por semana. São ordens médicas que sigo para melhorar o meu coração, que hoje está muito bem. Com isso tudo minha voz melhorou! E claro, tem também o meu pacto com o Demônio… rs

FuteRock – Mas você aquece sua voz antes dos shows?
King Diamond – Na verdade não, só um pouco. Antes de subirmos ao palco tocamos uma música como aquecimento e não fazemos nada mais. É uma música do Uriah Heep, meu cantor favorito é o David Byron (vocalista do Uriah Heep entre 1967 e 1976). Tocamos esta música minutos antes da nossa intro rolar no palco, é o único aquecimento que eu faço. Checo minha voz nesse momento, não preciso de aquecimento.

FuteRock – Há planos para um novo álbum?
King Diamond – Sim, estamos fazendo agora esta tour que inclui México, São Paulo e um show em Las Vegas, são 3 shows comemorativos, serão únicos! Estamos trabalhando em um DVD , que trará dois shows completos, um gravado em 2015, nos Estados Unidos, e outro gravado ano passado na Europa, no Graspop. Devemos lançar este DVD esse ano e assim que finalizarmos o DVD vamos começar a escrever as músicas do próximo álbum. Tenho meu próprio estúdio em casa e isso facilita todo o processo de composição, já que tenho um equipamento incrível e posso cantar e gravar a hora que eu quiser! Então é certo que estaremos escrevendo e gravando algumas músicas este ano, mas álbum novo só em 2018.

FuteRock – E os shows no meio disso tudo, como ficam?Resultado de imagem para liberation festival 2017 com king diamond
King Diamond – Faremos apenas estes três shows esse ano, não saímos em tour quando estamos gravando. Faremos três shows com o palco completo, enviaremos tudo via navio para baratear os custos, mas termos o show completo no México, em São Paulo e em Las Vegas. Será uma produção completa, faremos o maior show que já fizemos no Brasil! Posso te garantir que este é a hora certa pra ver e ouvir o King Diamond, você nunca esquecerá este show, será um momento muito especial! Dia 25 de junho em São Paulo!

FuteRock – E o que você pode nos contar mais sobre este grande show em São Paulo?

King Diamond – É o “Abigail Tour”, é o melhor set que já tivemos, algo grandioso e tudo muito bem calculado e ensaiado, sei exatamente onde devo estar em cada parte do show, em cada música. Será grandioso e inesquecível!

FuteRock – Você já tocou em grandes festivais ao redor do mundo, você prefere tocar nestes festivais ou em casas de show menores?
King Diamond – Gosto de ambos, são diferentes, mas ambos muito interessantes. Não dá pra ter preferência, são dois tipos de shows que são maravilhosos e ambos funcionam muito bem pra gente.

FuteRock – Em 1996 você tocou no Monsters Of Rock, em São Paulo, num calor infernal. Lembro que te vi no backstage suando muito antes de entrar no palco! Como você lida com esse lance de maquiagem no calor?
King Diamond – Lembro deste dia, eu fiz dois shows no mesmo dia, um como King Diamond e outro com o Mercyful Fate. O lance da maquiagem e figurino no calor é pesado. Em 2015 fizemos uma turnê com o Slayer no meio do verão dos EUA que, no nosso show em Phoenix, no Arizona, fazia 106 graus Farenheit  (cerca de 41 graus Celsius)! Tocamos por uma hora e me senti totalmente em forma. Hoje tenho mais consciência pra me preparar pro show. Antes do show, me hidrato bem e durante o show tomo muita água. Por duas vezes durante o show tive a chance de ir pra trás do palco e tomar meia garrafa de isotônico. Descobri que uma garrafa de isotônico é a quantidade perfeita pro meu corpo. Mas o calor não me incomoda mais tanto porque estou respirando bem melhor após minha operação. Por exemplo, em 96 eu acabei aquele show do Monsters e estava super ofegante, hoje termino o show e estou respirando da forma como estou conversando com você agora.


FuteRock – 
Você é considerado um ícone do Rock e do Heavy Metal. Você considera hoje como um artista mainstream ou ainda está no underground?
King Diamond – Não me vejo como um artista mainstream, não tocamos esse tipo de música. Não trabalhamos com grandes empresas de empresariamento, fazemos tudo por conta, por isso não temos a força das grandes corporações. Sou feliz da forma como tudo acontece e como fizemos nossas carreiras até agora. Devemos ter feito algo certo e sempre fizemos com o coração, nunca planejamos gravar para atrair mais fãs ou vender mais, sempre tocamos de coração e se os fãs gostarem continuaremos tocando desse jeito, se não gostarem, podemos tocar outra coisa. Não vou mudar porque a gravadora pede pra eu fazer isso ou aquilo diferente, não me diga o que fazer, eu faço o que eu gosto, ou então posso parar! Mas as gravadoras sempre deixaram eu trabalhar da forma que eu quero.

FuteRock – E como músico, ainda existe algo que você não tenha feito ou queira fazer?
King Diamond – Nunca estive no Japão e nem na Austrália, gostaria de tocar nestes países, seriam lugares bem interessantes pra tocar.

FuteRock – Vimos recentemente o Black Sabbath anunciar sua aposentadoria, você já pensou nesta possibilidade?
King Diamond – Não! Eu ví o Black Sabbath em Dallas, foi fantástico!

FuteRock – Quais são suas bandas favoritas?
King Diamond – É difícil responder essa pergunta, mas Uriah Heep é uma delas, David Byron é meu vocalista favorito!  Além disso eu diria, Deep Purple, Black Sabbath e muitas outras bandas.

FuteRock – E sobre as bandas novas, o que você tem ouvido?
King Diamond – Eu ouço os meus amigos do Metallica e das bandas mais novas eu ouço o Barefoot.

FuteRock – Pra finalizar, deixe uma mensagem para os seus fãs do FuteRock e do Brasil.
King Diamond – É um prazer pra nós finalmente voltar ao Brasil, os fãs  brasileiros são fantásticos, teremos mais lembranças para trazer conosco por toda a vida e eu posso garantir que vocês fãs, terão uma experiência inesquecível! O show vai ser inacreditável, este é o melhor momento para nos vermos, nunca soamos tão bem e tivemos uma performance tão boa no palco. Esse é o momento!! Stay Heavy e te vejo em breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *