Amilcar Christófaro, baterista do Torture Squad, esclarece tudo sobre a confusão política em Araraquara

Por Charley Gima/FuteRock

O Blog FuteRock conversou com Amilcar Christófaro, baterista do Torture Squad, para esclarecer a confusão política que aconteceu em um show em Araraquara neste final de semana, mais precisamente no sábado (4).

Não é de hoje que a política invade a música, mas recentemente, a polarização dos lados políticos têm tomado proporções gigantescas, seja a favor ou contra um ou outro lado político, seja ela situação ou oposição.

Podemos lembrar o show de Roger Waters e toda a repercussão que gerou nos meios de comunicação e entre músicos e fãs. Outra confusão mais recente foi o cancelamento dos shows do Dead Kennedys, por causa de um cartaz com inclinações políticas que divulgava os shows. Existem também bandas que fazem questão de externar suas preferências políticas, seja na música ou nas declarações em entrevistas e mídias sociais, como Rage Against The Machine, Ratos de Porão, Ultraje a Rigor, Ancesttral e Krisiun.

Infelizmente tivemos outro episódio triste envolvendo a intolerância política e uma banda de Rock / Heavy Metal. Para acabar de vez com as fake news e as especulações das mídias sociais ,  resolvemos falar diretamente com o músico envolvido nesta treta, com a palavra, Amilcar Christófaro.

Blog FuteRock: Amilcar, soubemos que houve um problema no show do Torture Squad em Araraquara, onde você e o Castor discutiram com fãs e quase brigaram de fato, tudo por causa da política, o que realmente aconteceu?

Amilcar Christófaro – Na verdade a discussão não foi com fãs da banda, foi com um rapaz que se incomodou quando eu disse basicamente que gostaria que todos os políticos corruptos e desonestos sentasse no colo do capeta (risos). Eu disse isso porquê o show estava num clima muito legal com os fãs do TS gritando o nome da banda, com todos curtindo muito o show, e, de repente, começou uma manifestaçao política do nada, que até me assustou na verdade, porque o clima estava totalmente metal, com todo mundo mergulhado no show da banda! E depois dessa manifestaçao politica espontânea do público eu também tive uma manifestação espontânea, e foi ai que eu falei aquelas palavras, e isso acabou desconfortando o manifestante que começou a me desrespeitar me xigando e fazendo gestos obscenos durante o show. Então pedi para um segurança tirá-lo do local para evitar maiores problemas. Quero deixar claro que eu nao falei mal de nenhum partido político especifico tipo PT, PSDB, PMDB ou PSOL, nada disso. Eu só falei que nao gosto de político corrupto e desonesto porque isso só atrasa o país e desrespeita as famílias brasileiras. Sinceramente não sei porque ele se ofendeu tanto com isso, mas enfim, esse episódio só vem a mostrar que o país está passando por um momento muito dificil quando o assunto é política. Uma pena. E tirando um político ou outro que sei que é íntegro, sei tambem que a própria classe política é culpada disso e também não ajuda muito, e sendo sincero, em todo esse tempo, eles só têm desconstruído a minha intenção em acreditar neles.

Blog FuteRock: Você acha que cabe falar sobre política no palco?

Amilcar Christófaro – Depende da banda. Se a banda tem essa proposta as pessoas ja vão sabendo que vão escutar sobre isso e será normal. Não é o caso do Torture Squad. A gente gosta de respirar e viver a arte da música, do metal, da energia de estar tocando o instrumento e interagir com a energia dos fãs da nossa música. Isso é o que realmente importa pra nós!

Blog FuteRock: Você já tinha passado por alguma situação parecida?

Amilcar Christófaro – Não que eu me lembre. Acho que nunca passamos por uma situação dessas.

Blog FuteRock: O que você gostaria de falar para seus fãs e leitores do FuteRock para esclarecer de vez este episódio?

Amilcar Christófaro – Que o Torture Squad sempre estará nessa vida pela música, pelo metal que é a nossa maior paixão! São 26 anos de carreira ininterruptos, estamos indo para o nono disco sempre com o coração, na humildade, trabalhando e acreditando no nosso próprio trabalho. Sem passar por cima de ninguém, sempre encarando de frente nossos obstáculos tentando desbravar os melhores caminhos para a banda. Os fãs do Torture Squad são a base de tudo, eles são o motivo de tudo pelo que fazemos, os fãs são simplesmente tudo pra gente. A energia que vocês nos passam é uma coisa mágica que faz valer cada segundo da minha vida e nada no planeta derrubará isso. Nada!

Assista ao momento do entrevero do Torture Squad em Araraquara clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *